Lisandro López e a oportunidade para estar calado

Imbicto leitor,

Hoje, lê-se isto na Dragões Diário:

Para recordar
Lisandro López teve uma passagem feliz pelo FC Porto. O avançado argentino jogou quatro anos de Dragão ao peito, marcou golos, lutou, jogou (simulou um penalti e foi suspenso) e foi tetracampeão. Agora, na fase final da carreira, voltou a casa, ao Racing, e o primeiro golo após o regresso foi assim, ainda por cima aos 90 minutos e que valeu o empate no dérbi de Avellaneda, com o Independiente.” (parêntesis a negrito da minha responsabilidade, onde antes não havia escrito aquilo que deveria ler-se…)

Imaginarão, pois, os meus amigos, que a bílis ande pelo digestivo como um qualquer detergente numa máquina de lavar. Francamente, não havia pior altura para recordar o grande Lisandro, com um mote perfeito para se falar disto, olvidando que a oportunidade é tudo – principalmente plena de pertinência devido às peripécias de um certo nome bíblico que joga de “bermeilho” e que gosta de piscinas verdes, prontamente pontuadas com um 10 pelo juíz fafense com quem “ninguém fanfe” – como se diz por lá. Mais ainda, onde anda a SAD, agora em moda escudada no labor dos autores da DD – essa verdadeira peça fundamental e primária da reacção?

Já se sabe de onde vêm, Dragões Diário. Mas, para onde vão? Seguindo a tal premissa bíblica, reforce-se: Quo Vadis?

Imbicto abraço!

Anúncios

5 thoughts on “Lisandro López e a oportunidade para estar calado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s