SAD

Na falta de melhor, pois não há palavras – como diria Nel Monteiro -, eis uma desgraça da qual, mesmo com tudo o que se tem passado, não estava à espera.

E como não há palavras e esta SAD parece ter cada vez mais a subtileza daquele cantor duriense, eis a melhor descrição possível, por agora.

Acaba hoje toda a minha tolerância.

Imbicto abraço

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s