Quanto custa um flop?

Permita-se-me que deixe uma observação, nomeadamente quanto a custos – ou valor “pensável” dos mesmos… Tudo isto a propósito deste artigo interessante do Jorge Vassalo.

Existem entidades. Existe informação que deve ser transmitida. Existe comércio e, por sua vez, mercado e entidades intervenientes que actuam segundo a informação disponível, ou segundo a escassez dos recursos – neste caso, os jogadores.

Quero, simplesmente, chegar a um ponto essencial: se existem valores – imaginários, efectivos, intermediados, ou especulativos – devem ser tidos em conta. Se são comunicados como tal: ou somos sérios, ou andamos a brincar ao Monopólio, em acções que mais parecem ser saídas do Verdade ou Consequência, dos Imbictos Dealema.

Ou é, ou não é. E se não é, não deveríamos ficar assim tão orgulhosos por valores que, alegadamente, não existem mas que são referenciados como efectivos e que destroem completamente a compreensão e a actuação do mercado.

O problema, desta forma, não é nem nunca será o mercado, mas os seus agentes, a informação disponibilizada ou, eventualmente, especulada e, por conseguinte, a ética (ou falta dela) que tudo isto implica e que tem, com a maior naturalidade, as consequências que se sabe, para lá da implosão do sistema ou da falta de credibilidade. Diga-se ainda que, neste capítulo, as alterações recentemente adoptadas em relação aos fundos em nada contribuíram para clarificar os dados, os valores e as comissões.

E não. Não acredito que tenhamos dado tal valor por Imbula ou por Ádrian. Não quero acreditar. Mas sim, sou obrigado a fazer fé nos papéis oficiais que o confirmam.

Resumindo: 20 milhões + 18 milhões é muito dinheiro. Assim como 457 milhões o é. São números. E os números valem o que valem…

Bluff, ou flop, chame-se-lhe o que se queira. Mas normal não será, assim como não é normal que os paizinhos e os empresários tenham tanto peso na equação por detrás da cifra. E no final estamos: adeptos, sócios e pagantes, feitos num meio através do qual tudo acontece ou se justifica, sendo parte da razão pela qual o Portismo já não é nem mais será o que era.

Imbicto abraço!

P.S.: Sou portista. Não aprofundo negócios alheios, mas lembro-me de números mágicos e encarnados dos quais ninguém fala e que colocam promessas com valores de transacção acima dos 1o milhões, com denominadores comuns e que nem o mercado, nem a correspondente valia desportiva demonstrada o reconhecem como aceitável. Levados a sério, dariam para comprar um Imbula por cada quatro daqueles. Assim, nem para dois dá. Mas isso não interessa nada…

 

 

 

Anúncios

2 thoughts on “Quanto custa um flop?

  1. Imbicto, mais do que semântica, trata-se de uma questão de natureza contabilística.

    Uma coisa são custos, outra são pagamentos. O mesmo em relação a receitas e recebimentos.

    Sem saber detalhes sobre o negócio Imbula, é fácil perceber que se possa ter assumido um custo de €20M mas com pagamentos diferidos e/ou faseados, que na práctica pode significar não se chegar a desembolsar um único euro pela compra, mas apenas sacrificar parte da mais-valia aquando da venda. Ou, não havendo mais-valia, “endossar” a receita da venda para abater o custo da compra, acrescentando finalmente alguns euros nossos para cumprir com os termos do negócio.

    Tudo normal e aceitável, desde que seja transparente e não alimente parasitas totalmente desnecessários à conclusão dos negócios.

    Abraço portista

    Liked by 1 person

    1. Imbicto LAeB,

      Como referes e bem, é uma questão de natureza complexa. O âmago desta problemática, na minha abordagem, não tem tanto em conta essa pormenorização e “ses” da coisa, mas antes a subversão da compreensão do mercado, do mesmo através dos jogadores e ainda o entendimento do adepto ao deparar-se com toda esta envolvência que nos faz ver o clube mais como um entreposto do que propriamente como ma entidade desportiva (sem qualquer reserva em relação às transacções, obviamente).

      Imbicto abraço!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s