Diz que é uma espécie de cérebro

Imbicto leitor,

Quando pensamos ter visto, lido, ouvido tudo, eis que há sempre qualquer coisa vinda de onde mais se espera, no momento menos esperado, que desafia a nossa atenção e surpresa. E, quiçá. o conteúdo abstracto de órgãos vitais infra referidos…

Um tal de Jorge Jesus, ainda embalado pela vitória num torneio prestigiadíssimo onde entrou o Ajax e tudo, e cuja demissão do director se deveu, evidentemente, à gravitas que o personagem de cabelo e nome evangélicos emanam, resolveu fazer mais um dos seus “mainde gaymes“, abrindo a toda a gente a constatação de que o conceito de ética lhe assenta bem no clube onde está e onde se faz uso da tal palavra com uma gratuitidade enternecedora e leve.

Eu vi e ouvi o hominho a dizer isto, em desrespeito explícito acerca de um colega de profissão – comportamento transformado em apanágio, depois do versus Mourinho, Manuel Machado, Vitor Pereira, Lopetegui e Marco Silva:

“O Benfica não mudou nada, zero. Vou jogar contra uma equipa com ideias minhas. Eu cheguei ao Sporting e mudei tudo. O cérebro daquilo já não está lá, o treino não vai ser o mesmo, mas tudo aquilo continua” Jorge Jesus, in RTP


Este género de expressionismo bacocamente oral, é típico da figura em questão. Egoicamente fala numa espécie de despeito (vulgo, dor de corno), por medos escondidos de #colinhos não atribuídos e depois de, constante e continuamente em entrevistas, evidenciar uma clara ligação quase umbilical ao clube que fez dele o que é, desportivamente, olvidando o que dissera no ano transacto quando a borrada foi ainda maior, por esta altura:

jejum 2014

Jorge Jesus e a pré-época 2014-15, in Mais Futebol (clicar na imagem para ler as decrarações)


Pois, diz ele, que é uma espécie de cérebro… Não sei. Talvez o seja, só ele. Desligado do encéfalo. Desligado dos membros. Desligado daquilo que era dependência cara e permanente – quase eucalíptica.

A verdade é uma: nenhum corpo sobrevive sem cérebro; mas nenhum cérebro sobrevive sem corpo… O resto, é como diz o próprio: “pinners“. Ou melhor… nuts.

Imbicto abraço

Anúncios

4 thoughts on “Diz que é uma espécie de cérebro

  1. Quando vejo isto so me vem uma coisa á cabeça: Eles que se matem ..
    Sou sincero,dá me gozo ver as comadres em guerra uma com a outra, enquanto nós sossegados preparamos o assalto ao titulo.. Não vou ver a supertaça(uma tristeza ver um troféu tão nosso, ser disputado sem a nossa presença) ,mas espero que vença o Sporting..
    JJ e B.Carvalho podem cantar de galo e serem uns arrogantes, mas os do outro lado são muito piores, nunca conseguirei desejar que o Benfica vença um jogo..

    Liked by 1 person

    1. Pois é, meu caro, existe outro exemplar de treinador português especialista nesse tipo de provocações baratas/fanfarronadas, mas, quando é ele a proferi-las, elas são entre nós elogiadas e elevadas ao estatuto de “mind games”, pelo simples facto de treinar no estrangeiro e os portugueses, na sua lamentável pequenez, endeusarem qualquer um dos seus que ande lá por fora.

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s