Solteiros contra casados

Só por carolice,

Impõe-se habituação.

Sentimento de gratidão,

Que a cada dia siga opinião.


Em prosa, verso, ou asneira,

Hoje, não é dia de futebol…

O que finge jogar, da Madeira,

Em verde-rubro cachecol;

Pacificador em manto-lençol,

De favor manchado,

Estendido à janela antiga, em pecado,

Que nem nódoa tira, o Sonasol


Um brinde de taça!

Que a cerveja coroe

O que presumem inveja…

Nessa tarde a dois, que andor corteja;

Casamento sem bolo, em topo cereja.


E tu, que recusaste essa dança,

Que pensas tu da “Liga Aliança“?

Amor prometido,

Ou simples vingança?


Vingança, de quê não sei…

Pergunta ao Simões,

Amigo do rei;

Mimético (c)ego de Camões,

Falando com seus botões,

Em sacrifício d´´agnus dei´…

Anúncios

3 thoughts on “Solteiros contra casados

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s