Um parágrafo estranho

Imbicto leitor,

Foi com um misto de entusiasmo e incredulidade que li o primeiro parágrafo da Dragões Diário de hoje:

De casa
Hoje começamos por lhe dar uma boa notícia que desejamos se torne uma muito boa notícia. O FC Porto informou ontem o Real Madrid da intenção de adquirir o passe do jogador Casemiro. O contrato entre as partes prevê, porém, a possibilidade do clube espanhol exercer direito de opção, indemnizando o FC Porto, pelo que a palavra está agora do lado dos madrilenos. A verdade é que Casemiro está mais próximo de ser jogador do FC Porto. E só não será se o Real Madrid pagar para isso.”

Eu sei que tenho sido o maior dos críticos – positiva e negativamente da DD -, mas vou tentar dar a minha opinião sem cansar muito a tua pessoa…

Habituei-me a saber deste tipo de informação por outro tipo de órgão, ou ocasião. Não será, ainda assim, esse o meu problema. O meu problema prende-se antes pelo facto de se anunciar interesse na aquisição do passe de Casemiro sem que tenha havido, pelo que se percebe do escrito, concretização das negociações, numa referência a duas circunstâncias: a vontade do FC Porto e o direito de opção indemnizatório do Real.

Obviamente, não terei uma confiança tão baixa na estrutura do FC Porto que me permita chamar a isto amadorismo, ou precipitação, porém, é certo e sabido que anunciar boas-novas antes do tempo dá asneira – especialmente no tom um pouco seco com que se diz: “se o Real pagar para isso”. É quase como dar os parabéns antes do dia. Quero, portanto, acreditar (e acredito) que este parágrafo tem uma motivação bem concreta e avançada na concretização do negócio.

É uma boa notícia, sim, perceber que o clube vai avançar para a contratação. Retira-se uma série de dúvidas, dando ao adepto a esperança de que tudo será feito para manter uma peça fundamental para o onze inicial. Mas algo está profundamente diferente na gestão do clube. Muito diferente… Será esta uma boa forma de actuar (já nem falo através da DD), entendendo o comportamento de outros clubes potencialmente interessados, no mercado, mesmo tendo em conta direitos de opção?

Uma chamada de atenção ainda para o papel de Alex Sandro e de Jackson em negócios possíveis que envolvam os clubes de Madrid. Como todos sabem, a saída de ambos tem sido bastante comentada como provável, hipótese que ganharia força como moeda de troca para casos como este, em transacções complexas. Não será de admirar que o estranho papel de Jorge Mendes no futuro de Jackson venha a ter um peso acrescido na efectivação da transferência do colombiano, segundo noticia O Jogo, na capa de hoje:

Capa O Jogo 28.05.2015

E como prometido, não fui muito longe na crítica, tentando entender as partes. Não vejo, apesar disso, grande agrado neste tipo de episódio. É-me estranho – se é que me percebem…

Imbicto abraço!


Imagem de Capa: Getty Images/ AFP

Anúncios

2 thoughts on “Um parágrafo estranho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s