O que é que a Dragões Diário deveria aprender com os Super Dragões?

Imbicto leitor,

Enfim… Continua uma estranha forma de vida para os lados do Dragão.

Depois de uma declaração lamentável e auto-mutiladora – como ontem caracterizei –, por parte da estrutura, houve, entretanto, mais dois episódios curiosos: um, logo após a publicação do post de ontem, por parte dos SD (Super Dragões); outro, ao acordar-me com mais uma declaração sem sentido, por parte da DD (Dragões Diário).

Sim, leste bem, pá: “estrutura”. Daqui em diante, passarei a redundar os sujeitos passivos (e activos) da DD, omitindo o nome de Francisco J. Marques, que me merece bem mais respeito pelo seu passado jornalístico e por ser um “pára-balas” de algo maior e que utiliza este instrumento para fazer declarações escudadas num estilo um pouco “calimérico” – por vezes, até “brunocarvalhesco”.

O que é que, afinal, a DD tem a aprender com os SD? Simples: tem de aprender a mostrar-se e a assumir-se; tem de aprender a actuar quando é preciso – salvo alguns exageros que já se sabe, aqui, ou ali -; tem de aprender a ser como era, com a devida adaptação dos tempos.

Os SD, uma das claques afectas ao FC Porto, tiveram a oportunidade de responder através de um canal que me diz pouco, mas que tem a sua eficiência para estas coisas: o Facebook. E o que disseram, os SD? Isto:

“Diariamente pensamos no FC Porto!
Diariamente levantamo-nos a pensar no nosso Porto!
Diariamente deitamo-nos a pensar no nosso Porto!
Não sofremos semanalmente com os insucessos!
Não festejamos semanalmente as vitórias!
Não, a nossa rotina diária é mesmo pensar no clube 24h por dia!
O nosso único interesse, a nossa única motivação é ver um clube que vence desde 1893 continuar a fazê-lo!Se quem o faz fala em português, brasileiro, espanhol ou basco, pouco interessa…a nossa nacionalidade é o FC Porto!Os deveres que temos perante o nosso clube são também acompanhados pelos direitos. Não perceber isso é pensar que só servimos para aplaudir.

É por isso que hoje vamos voltar a bloquear uma via de acesso, neste caso a A1 rumo ao pavilhão de Odivelas….é assim o nosso estilo diário.
Se aqueles que não gostam de bloqueios quiserem perceber como se faz…venham connosco!
Sim, nós sabemos que o portismo de hoje é diferente.

Sim, nós sabemos que agora há um portismo diário que só aparece nas derrotas.

Sim, nós sabemos que sofrer, ficar incomodado, não dormir quando as coisas correm mal, é um portismo fora de moda….mas esta vai continuar a ser a nossa rotina diária.
Como para nós a verdade só tem um lado, e como achamos que quem mente uma vez pode mentir mais vezes, não damos credibilidade a quem ainda recentemente o nosso presidente virou costas.
Tudo o que esses digam sobre nós…é de desconfiar!
Os nossos alvos são aqueles que não defendem e honram o nosso clube até à última gota do seu suor e do seu sangue.
Já aqueles que o sentem, aqueles que lutam por ele, aqueles que nunca viram as costas mesmo perante um chorrilho de críticas externas, esses têm o nosso respeito e terão que ter sempre espaço num clube guerreiro como o nosso sempre foi.

Dos fracos não reza a história….Sofremos por te amar, connosco nunca estarás só!

Super Dragões 1986″

Isto, meus amigos… Isto somos nós. É o estado de espírito que s´entranha no peito e na cabeça. É uma forma de estar, uma atitude, uma tradição, um respeito pelo que somos. Isto é Ser Porto.

E qual foi a reacção da DD? Esta ridicularia, difícil muito difícil mesmo de caracterizar:

“O Dragões Diário nunca foi tão contestado como ontem. A caixa de correio encheu com mails de protesto e até motivou um comunicado dos Super Dragões, que pode ler aqui. E porquê? Porque um apreciável número de adeptos, das claques, mas não só, não gostou da forma como este diário comentou o protesto antes do treino de anteontem. O Dragões Diário é plural e da mesma forma que não escondeu o protesto também não esconde as críticas. “, in Dragões Diário, hoje

A sério, minha gente?

Vamos lá ver se entendi… A DD assume as críticas num acto nobre e elevado, remete para uma (a mais pertinente, consequente e pública) das críticas e depois… Coiso!?!? Não entendi…

Para que raio serviu esta inutilidade deste parágrafo? Para encher? Para se gabar da sua condição de verdadeira e justa? Afinal, assumem o erro? Acham que foi uma reacção exagerada da vossa parte? Dão razão a alguma dessas críticas, ou reafirmam a vossa posição?

O mais extraordinário no meio disto tudo, é que a DD fez neste parágrafo exactamente o mesmo que tem feito no seu modo de agir clubístico, nomeadamente através das figuras de topo da estrutura: calam-se; ficam-se; constatam e pronto…

Meus caros, já disse por várias vezes que esta Dragões Diário tinha tudo para dar certo, a ser um pouco moldada e limada. Mas isto começa a parecer uma espécie de Lopetegui versão escrita, queimadinho até ao pescoço.

E porque as palavras têm força, significância e significado, a Dragões Diário deveria aprender a agir no momento adequado, num estilo inesperado, mas pertinente, tal como os Super Dragões fizeram.

E por aqui me fico, uma vez e outra mais, desiludido…

Imbicto abraço!

Anúncios

4 thoughts on “O que é que a Dragões Diário deveria aprender com os Super Dragões?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s