Breves | Como ver um jogo com olhos de ´não ver´

Como se suficiente não fosse,

Fica reclamação a corroer

Tirando a tosse

A um tal de Muller,

Que passa a vida em berrante sofrer,

Vendo com olhos de não ver.

mula

Imagem: Sport Witness


Sobranceria ligeira.

Ilusionando sobremaneira

Três tentos levados n´ algibeira.

Confiança, trapaceira!

Traíste-os em nome Invicto

De cidade tripeira:

Resultado convicto!


Já muito m´habituei…

Comentadeiros que estranhei…

Enganos a torto e a direito

De nomes confundidos,

Não registados à nascença em lei.

Golos por nós marcados, 

Neles sofridos.

Benditos umbigos

No lugar do peito:

Pobre germânico trejeito

Em jornalixo tuga, maleito…


Claro que nada está ganho.

Convencido de mim,

Não falarei por acanho

De futuro que ontem pode ter sido tamanho…


Hoje revi o jogo.

Mais calmo.

Pareceu-me ver maior ainda, a vitória.

Não que tivesse mudado a estória,

Mas antes por ontem estar cego de glória.


Ai, memória…

Nunca me fujas!

Não me limpes feitos destes!

Que acreditemos, celestes!

Longe dos ciprestes

Que anunciavam os intrujas…


Que me quede assim, ainda anestesiado.

E que acorde, sábado próximo, passado;

Depois de académico triunfo levado,

Façamos do nosso Porto a outros o sempre mal-amado.

É assim que se faz do pontual eternizado…


E só para fazer saber:

Que nos continuem a mirar com ´olhos de não ver´!


FC Porto vs, Bayern by Andrei Pitorac

Imagem: FC Porto by Andrei Pitorac

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s