Prebisões | A dedicatória furtada


Segue com amor

Que a memória não engana…

Fazer festa com andor

Resulta em feita cama.


Furtada vai com sorte

Com fracos festivais.

Encarnadas ondas…

Arraiais

De mentiras redondas.


Acusado que faz,

Mastiga Bobaloo, rapaz!

Fica com o recheio!

Qu´é desta que acaba o recreio

Em ponto que ficará de diferença, alheio.


Suspeito que há dor de ombro…

Não sei quem claudica!

Mas certo sairás de jornada aflita;

Em jogo contra,

P´ra ti com sorte maldita.


“Gaita”n!

Faltou muleta!

Com esta não esperavas

Coisa certa.


É o que dá antes festejar…

Acho que desta sofrerás…

Se m´enganar,

Fica o desejo assaz.


E enquanto o nosso Porto entre nevoeiro

Desbrava,

Acredito qu´é agora a hora da paga.

Assenta a poeira que levantaste em Braga.


Como uma força,

Como uma onda que ninguém pode parar.

Bem-vindos à terra do Vileiro!

Sairás aflito?

Embandeirado em arco?

Futebol, parco,

Mas é desta que cais, mafarrico!


Sabes como e onde acabou a canção?

Agoiro frustrado

Cantado Furtado

De tão fácil que parecia a ilusão…


Anúncios

3 thoughts on “Prebisões | A dedicatória furtada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s