Dois diferentes choro

São lágrimas, Senhor,  são lágrimas,

São lágrimas de quem?

Dois tipos de lágrima vem,

Uma de calimero, 

Outra de quem a cor sente, sincero.

De dois tipos chora o leão,

Em dois olhos tolera.

Se um secos os tem,

Outro com molhados desespera.

De quem sente, água vai;

De quem sentir quer, água vem.

De golo chuta, desesperado,

Por quem chutos não dá em banco, sentado.

Assim difere a lágrima.

Entre quem sente leão,

Ou crocodilo berra, anão.

Ferido no calão,

Berra um, em senão,

No choro vê razão,

Para em estilo

Acusar o dragão,

Num acto de que não fez contrição.

São lágrimas, Senhor, são lágrimas!

Dois tipos de lágrima vêm,

Uma de calimero, 

Outra de quem a cor sente, sincero.


O meu perdão, Dragão!

Não há coisa mais bela

Do que, sincera,

Reconhecer a tela

De quem do futebol e da vida faz paixão.

Principalmente em mesmo clube fazer distinção

Entre berro fácil, ou verdadeira aflição.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s